21 de dez de 2009

Telhas Intergalácticas


Teto que me cobre
Que me move
Que se move
Acima de ti há outro que recobre
Além do outro não vejo o que se cobre
Além do outro não sei o que se habita nem o que move
Nem o que morre
E fico aqui contando cosmos: pensando, pensando, queimando...
Minha mente! Quem a sente?
E assim vou perfumando toda a casa
Toda ela se enche de mistério e medo
Céu, qual é teu segredo?
Há vida em ti?
Há morte em ti?
O que há, enfim?

Toni Caldas

3 comentários:

  1. Existe a amplitude, uma visão maior, visões diferentes, são formas de ver. Creio que o poeta é aquele que olha, sente e descobre um pedacinho mais.... Vc passou por vários mundos em tão poucas palavras. Lindo!

    ResponderExcluir
  2. Espero que não, ou encanto se quebra!

    ResponderExcluir