7 de fev de 2010

O afogamento do preconceito

Nesse dia de Iemanjá, um notícia triste e preconceituosa foi transtimita através do Terra TV Conta-se o caso de um rapaz que participou um dia antes de um trabalho espiritual com o Santo Daime e morreu afogado, dando a entender que isso aconteceu porque ele participou do ritual de doutrina amazônica que usa o chá ayahuasca. Contudo, eles não contam que o álcool é muito mais perigoso e .considerado o fator mais importante na causa de afogamento secundário (causado por patologia ou incidente associado que o precipita)". Em outro link encontrei: Afogamentos matam tanto quanto câncer”.

Toda essa discussão na mídia, no entanto, vem à tona mais uma vez para boicotar a nova resolução da Conad (Conselho Nacional Anti Drogas) que legitima estudo de pesquisadores que deu parecer favorável em 2006 ao uso ritual da ayahuasca no Brasil. A Revista Veja desta semana foi mais direta - ou seria “direita”? - e, mais uma vez, ridiculariza o Santo Daime, com seu preconceito nojento e gratuito. Vejam a nota publicada na página 41:

“LIBERADO oficialmente pelo governo brasileiro o consumo do santo daime, o chá lisérgico que faz a cabeça do pessoal da nova era com a promessa de abrir a seus seguidores as portas do autoconhecimento. O daime causa alucinações pesadíssimas, provocadas pela dimetiltriptamina, substância presente no cipó da ayauasca, planta que serve de base ao daime e é venerada por seus entuasiastas. O governo diz que autorizou o pessoal a ficar viajandão para respeitar a liberdade religiosa. Cabe a pergunta: se alguém criasse uma religião batizada, digamos, Santo Pirlimpimpim, baseada em aspirações mágicas da cocaína, o Planalto também oficializaria o consumo?”

Penso que a liberdade de culto e religião é um direito humano, protegida pela constituição federal. Por isso, sugiro que todos enviem cartas de indignação para a coluna “Leitor” da revista, acrescentando o nome, endereço, RG e telefone: veja@abril.com.br. (Mais informações: Resolução N. 1 – CONAD – 25 de Janeiro de 2010 e Relatório Final do Grupo Multidisciplinar de Trabalho (GMT) Ayahuasca – 23 de novembro 2006).

Vamos! Avante, 64 já passou! Não devemos ficar calados perante a medíocridade de uma Imprensa tendenciosa à acusar tudo e todos que não rezam na sua cartilha como se fossem criminosos e culpados pelos males da nação.

por
Toni Caldas

Nenhum comentário:

Postar um comentário